quarta-feira, 16 de julho de 2014

Muita reclamação com o atendimento da UPA da Baixada da Sobral

Foto: A gazeta do Acre

Diversas pessoas usaram o Facebook e Whatsapp para reclamar do atendimento da UPA da Baixada da Sobral. 

Uma mãe reclamou que levou a filha na unidade mas teve que voltar pra casa pois a única pediatra que estava de plantão foi em casa amamentar. Uma outra pessoa que também procurou o atendimento de pediatria teve que levar o filho na UPA do 2º distrito.

Uma pessoa denunciou que sua sobrinha foi mordida por um cachorro e não teve atendimento pois a UPA não tem vigilância epidemiológica.

Há informações que um paciente morreu por falta de equipamentos para entubá-lo para levá-lo ao Pronto-Socorro.

Diariamente as pessoas estão usando as redes sociais para reclamar do atendimento e da falta de profissionais, equipamentos e remédios. Muitos até disseram que a UPA foi inaugurada apenas como obra eleitoreira, na intenção de enganar o eleitor.





quarta-feira, 18 de junho de 2014

11 mudanças que o Senado pode fazer para diminuir a burocracia


PLS 214/2014 foi apresentado pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE) e agora tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).  As principais mudanças feitas pelo projeto são:
1 – Os órgãos públicos terão que pressupor que os cidadãos agem de boa fé e dizem a verdade.
2 – Os métodos de controle deverão ser simplificados e racionalizados.
3 – O controle prévio dos processos deverá ser substituído pelo controle posterior.
4 – Será dispensado o reconhecimento de firma em cartório: caberá aos funcionários dos órgãos públicos fazer esse reconhecimento, confrontando a assinatura com o documento do cidadão.
5 – Também não será necessário autenticação de cópia de documento: o agente público é que vai atestar a autenticidade, ao comparar as cópias com os originais.
6 – Ninguém será obrigado a apresentar certidão de nascimento. Em seu lugar poderá ser usado qualquer outro documento de identificação.
7 – A apresentação de título de eleitor só será exigida no ato de votar ou de registro de candidatura.
8 – No caso de transferência de veículo, não será necessária a presença do proprietário no cartório.
9 – Será dispensada a apresentação de autorização com firma reconhecida para a viagem de menores de idade, quando os pais estiverem junto.
10 – Se não for possível obter junto a um órgão público o documento que comprove regularidade com determinada obrigação – por algum motivo que não seja responsabilidade do cidadão – deverá ser aceita uma declaração feita pela própria pessoa.
11 – Órgãos públicos não poderão exigir a apresentação de documentos expedidos por autarquias vinculadas ao mesmo Poder, exceto quando se tratar de comprovante de antecedentes criminais, informações sobre pessoa jurídica e outras situações previstas em lei.
Segundo o autor do projeto, na sua justificação, “a burocracia está arraigada na cultura e nos costumes do brasileiro e, apesar das exigências absurdas e absolutamente desnecessárias e dos transtornos, dificuldades e despesas que acarreta para o cidadão, é aceita pacificamente pela população”.  Diminuir o labirinto burocrático, segundo o senador, “poderá contribuir para a maior celeridade do processo administrativo, com menor custo para o Estado e para o cidadão”.
Fonte: Senado Federal

domingo, 25 de maio de 2014

Lançamento do Guia Comunitário da Baixada da Sobral será no dia 13 de junho.


O site www.baixadadasobral.com será lançado publicamente no dia 13 de junho às, 17:00 horas em local a ser definido. (Provavelmente na escola Boa União ou Ejorb).

O objetivo do site é criar um espaço de comunicação e levar serviços e informações referente à vida comunitária, comercial e cultural da Baixada da Sobral.

Serão cadastradas todas as escolas, igrejas, espaços esportivos, culturais, comércios e órgãos públicos da comunidade, para que sirva como um guia, onde será possível encontrar através do endereço, telefone ou página virtual, o serviço desejado.

O projeto foi idealizado por mim, Gilmar Torres, por entender que o blog (Fala Baixada), não poderia fornecer todos os serviços que um site poderia ter. Neste caso, a partir de agora, o blog será uma publicação mais pessoal e o site será um espaço aberto, democrático e imparcial para noticiar o dia-a-dia da comunidade e da cidade de Rio Branco.

domingo, 27 de abril de 2014

Dicionário de Acreanês


- Não "trisca" em mim!: Não me toque!
- "Na boquinha da noite" – À noitinha
- Gente "lerda" - Lenta, devagar
- Meu "golpe" tá doendo -Corte, furo, machucado
- "Pára de zoada no meu pé-do-ouvido": Não façam barulho perto de mim.
- "Avia, gente, cuida logo", "avexa" mais! Mais rápido, pessoal, apressar.
- Aqui só tem "abirobado" da cabeça...: Atordoado, perturbado
- Vou "abarcar-lhe" a mãozada no meio da cara: Jogar algo em alguém ou atirar alguma coisa em algum lugar.
- "Acocha" aí, tá frouxo: Apertar.
- Vish, mulher "aloprada" : Exagerado(a)
- Lá vem ele, "arengar" comigo...: Implicar, aborrecer, incomodar.
- "Arre égua": (Interjeição de admiração): = Cruzes, caramba, poxa, Minha Nossa!!
- Lái vem, me "aperrear" de novo!: Perturbar, incomodar.
- Que "bixo, arigó"!: Rapaz matuto.
- "Arrochar": Roubar/furtar./ "Caba arrochado": Rapaz corajoso.
- Para de me "arrodear": Ficar em volta.
- "Arrombado": Muito usado.
- Para de "arreto": Gracinha, safadeza.
- Gente "pá-frente", "gaiata" : Enxerida.
- Larga de ser "atarentado": Atrapalhado.
- Dá "o vaza": Cair fora, sumir, desaparecer.
- "Baixaria" (pão-de-milho): Cuscuz com ovo, carne moída e verdura.
- "Baladeira": Estilingue, atiradeira.
- "Banzeiro que quase alaga a canoa": Tempestade forte.
- "Bater as botas ou a biela": Morrer.
- Ah, "bicha boa"!!: Moça bonita.
- "Cocó", pom-pom: Liga de elástico usada para prender os cabelos
- "Boçal": Elegante; arrumado; falar corretamente.
- "Cagar goma": Ser gabola.
- "Bombom" (acreano): é balinha, doce (Diferente do bombom = chocolate).
- "Bribote" : Salgadinhos de um modo geral.
- "Brechar" : Espiar.
- "Brecheiro": Típico acreano abestado.
- "Vá dá o seu boga": ... Cu 
- "Brabo": Bravo
- "Jambre": Jambo.
- Quanto "bregueço"! : Coisa miúda sem utilidade.
- Todo "esbagaçado": Destruído.
- Tá "brocado" é?: Esfomeado, com muita fome.
- "Todo brocoxó"...: Irritado.
- A "caba" me picou": Vespa.
- Eita, "caba cagado da porra": Sortudo.
- "Camisa de pano passado": Camisa por dentro das calças.
- "Canhão": Pessoa feia.
- "Carapanã" : Pernilongo.
- "Catraia" : Canoa.
- "Curuba": Ferida na pele.
- "Pirento, bichado": (com pira, pulgas. bichos)
- "Dar o balão" : Dar uma volta.
- Quando fui "dar fé"...: Perceber
- "Já o era": Tarde demais.
- Dar uma "guaribada": Consertar.
- Eu vou é "de pés" : Ir a pé.
- Meu pé tá "desmentido": Torcer o pé.
-" Do vera": De verdade.Tá valendo.
- "Embucetado" : Quando alguma coisa não deu certo; tudo errado; complicado.
- Não me "empata" de sair não, viu?!: Impedir, proibir.
- "Enfezado": Com raiva.
- "Engalobar" : Passar alguém para trás.
- "Engomar" a roupa: Passar ferro na roupa.
- "Enredar" : Dedurar.
- "Esgalamido" : Aquele que come muito.
- "Esmulambado" : Desarrumado ou com roupas velhas.
- "Escalado" : Entrar de bicão.
- "Esperar um pedaço": Esperar um minuto.
- "Espocar" : Estourar.
- "Estrompar" : Perder a rosca do parafuso.
- "Sair na carrêra": Na correria, correr muito.
- "Fi di ronkifuça" : Filho da puta.
- Foi "um o só": Foi muito bom.
- "Foló": Largo;frouxo.
- "Ih é" ?: Interjeição de admiração.
- "Ih foi" ?: Pedido de confirmação.
- "De-Chico"/" de-bode": Menstruada.
- "Kêbe": Quibe
- "Lascado" : Fudido; em péssima situação.
- "Lebréu" : Torto.
- "Leso" : Lerdo.
- Tá de "lundu", hj, é? : Moleza, falta de ânimo.
- Que bebê "maceta" : Muito grande; gigante.
- Pára de "mangar" de mim! : Zombar.
- "Maninha" : Moça.
- "Marcha"!, "Chispa" daqui: Anda, some!
- "Marrapaiz"!!: Mas rapaz. (Expressão usada para tudo que é bom, bonito, e que deu certo ou dará.)
- "Mas-num-tô-dizendo"?? : (Expressão usada pra reprovar algo ou alguém)
- "Menino buchudo" : Mimado; malcriado.
- "Meter o pau": Brigar, Xingar.
- "Mouco": Surdo.
- "Mundiça": Coisa ruim.
- "Na pernada" : Ir andando.
-"No balde" : Bastante; muita coisa; grande quantidade.
- Fica "pastorando" aí.: Pastorar: Ficar de olho, observar, vigiar.
- "Pauzada": Galhada.
- "Peba": Ruim; fraco.
- "Descer na balsa": Perder uma eleição.
- "Pegar o beco": Ir embora.
- "Peia" : Surra.
- "Peteca": Bola de gude. (Diferente da peteca: brinquedo de jogo indígena)
- "Pepeta" : Pipa; papagaio.
- "Piseiro: Baile,festa. (Geralmente é forró; bar popular com música ao vivo).
- "Pixé de pôdi"! : Cheiro ruim.
- "Presepada": Palhaçada.
- Não tô bem...quero "provocar": Vomitar.
- "Pura bucha". : Uma droga; muito feio; local ruim.
- Vô já "queixar" a gata. : Passar uma conversa; dar uma cantada.
- Me dá "rabissaca" sempre que me vê.. : Movimento de virar a cabeça de forma grosseira da esquerda para a direita ou vice-versa, ignorando uma determinada pessoa.
- Bota aí não, "rebola lá no mato": Jogar fora.
- Tão fofo que dá vontade de "reinar" : Apertar; beliscar; carinho enérgico.
- Sair "desembestado": Sair apressado.
- "Se abrir", "Cair na risada": Gargalhar alto, rir muito.
- "Se lascar", "Se foder": Se dar muito mal.
- Sai daí, tá "serenando": chuva fina, garoa.
- "Tapurú": Bicho da fruta.
- "Te aqueta" : Fica quieto!.
- "Te manca" : Toma jeito!.
- "Garapa": Caldo de cana-de-acúcar.
- "Trepar": Subir em cima de.
- "Torar" : Quebrar; cortar; partir.
- "Varou": Atravessou,virou a noite.
- "Ver só o destroço: Ver destruição.
- "Voadeira" : Canoa com motor de popa.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Jogador do Vasco enfrenta 25 Km para treinar e roça quintais para ajudar no sustento da família


Antônio de Araújo da Silva, 32 anos morador no município de Bujari, distante 25 km, na zona rural, enfrenta todos os dias uma hora de viagem até o local de treino em um time profissional da série D da 4° divisão , sul da Amazônia.

Antônio é conhecido no mundo futebolístico como Rivaldo, em homenagem ao craque brasileiro, campeão mundial pela Seleção Brasileira. Rivaldo, do modesto Vasco da Gama (AC), tem uma história no futebol em campos de Rio Branco.
"Embora o futebol acreano não tenha o valor devido e nem o reconhecimento mais apropriado, gosto do que faço” afirma o jogador.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Diferença: Acre x Rondônia


O Acre tem 29 anos a mais q o estado de Rondônia, mas as políticas adotadas por nossos governantes tem deixado a gente pra trás no quesito desenvolvimento e produção. A maior prova tivemos agora quando ficamos isolados. Quase q ficamos sem o q comer, simplesmente pq não temos produção nenhuma, sequer para abastecer nosso mercado interno.
Deixo alguns dados comparativos pra gente perceber o quanto estamos atrasados em relação ao estado vizinho.
Mas antes que algum puxa saco venha me dizer q se eu não estou gostando q vá embora, quero dizer q não vou nem com o caralho. Quem tem q sair é quem está destruindo o nosso futuro.
-Rondônia – 23 bilhões - 0,6% em participação no PIB do país
-Acre – 8 bilhões - 0,2% em participação no PIB do país
-Rondônia possui 12 milhões de cabeças de gado tendo participação com uma fatia de 20% de toda a carne exportada pelo Brasil. O Acre tem 02 milhões de cabeças.
-Rondônia produz 700 mil toneladas de soja. O Acre não produz soja.
-Rondônia produz 380 mil toneladas de milho. O Acre produziu 113 mil.
-Rondônia produz 1,7 milhões de sacas de café. O Acre está iniciando agora a produção de café.
-Rondônia produz 60 mil toneladas de peixe. O Acre produz 06 mil toneladas.
-Rondônia produz 800 milhões de litros de leite, o maior produtor da região norte. O Acre produz 900 mil litros.