domingo, 12 de fevereiro de 2012

Descaso na saúde

Na noite de sábado fui na UPA 2º distrito levar meu filho em busca de atendimento médico. Entrei na unidade às 08:00 da noite só consegui sair 02:00 da manhã. A impressão que tive do local e do atendimento foi o pior possível.

Falta de profissionais, demora do atendimento e sujeira foram as impressões que tive. O único atendimento bom foram dos seguranças, que na falta de profissionais de saúde fizeram de tudo para ajudar, talvez por entender o sofrimento das pessoas.

Vi crianças de colo chorando, com febre de 40 graus sem ter pediatra para atender. Uma mãe recebeu o conselho de uma funcionária que o jeito seria molhar o bebê para a febre passar até aparecer um médico.

Pacientes vomitando no chão, idosos chorando, realmente uma cena muito triste, que desfaz o discurso de que a saúde avançou.

Na minha humilde opinião, vejo que a culpa não é dos médicos, mas da falta de pulso ou vontade de melhorar o sistema por parte dos administradores.

Talvez em vez de gastar dinheiro com besteiras, como pesquisa de avaliação de governo, enfeites natalinos e  outras tantas bobagens, o governo deveria colocar profissionais suficientes para atender rápido as pessoas que estão no seu momento mais frágil, em busca de um socorro para sua dor.

Sei que minha indignação não vai servir de nada, mas fica registrado, para quem sabem, alguém acorde e veja onde está o problema e tenha a humildade suficiente para tentar resolver.

Para não ficar dúvidas fiz várias fotos com o celular. Acompanhe:

Sala lotada de pacientes à espera do atendimento.


 Uma única atendente para atender dezenas de pessoas. Fila para fazer a ficha.

Idosa chora de dor nos braços da filha sem ninguém se importar.

Pacientes vomitam na sala de espera e não aparece ninguém para limpar. 

Mães aflitas tentam entrar de toda forma para encontrar um socorro para os filhos.

2 comentários:

  1. Depois falam de Tarauacá.
    tem que melhorar em todos os lugares.
    abç

    ResponderExcluir
  2. Gilmar Torres, você está coberto de razão quando relata o que vivenciou naquela UPA. Te asseguro que você não esteve lá nos piores dias de atendimento: falta médico, limpeza, funcionários de apoio, enfermeiras, sem contar que dos poucos funcionários que lá existem, os que ainda não estressaram estão a cada dia mais próximo disso. Só tem prédio e falta de tudo. E os palhaços do governo (PT) ainda têm a coragem de afirmar ser saúde de primeiro mundo no Acre. E olha que a UPA, segundo o PT acriano, é uma unidade de saúde “modelo”. Quer ver coisa feia Gilmar? Vá aos bairros de Rio Branco e faça uma visita aos postos de saúde e você constatará que a tristeza das UPAs é um paraíso. Tudo isso acontecendo e as pessoas votando nesses FDP... Sem contar que os secretários vereadores, deputados (estadual ou federal), senadores, governador, juízes, promotores, etc., jamais fizeram ou fazem visitas a essas unidades para verem como as coisas andam funcionando, pois seus filhos, suas esposas e parentes não precisam desses postos de saúde. Quando sente uma pequena dor o destino é o Sara Kubistchek com UTI no ar, mas quem paga a conta somos nós com os recursos de nossos impostos, para que essa corja, bando ou quadrilha?, viva bem na vida... Pilantras que são, isso sim. Desculpe Gilmar, mas é que também fico indignado com tudo isso que você relatou e sei que é a mais pura verdade. Abç.

    ResponderExcluir