domingo, 21 de agosto de 2016

Weverton empunha bandeira do Acre no Maracanã, após conquista do ouro

Após o apito final da partida que deu o primeiro ouro olímpico a Seleção Brasileira de Futebol masculino, o goleiro acreano Weverton não esquece as origens e empunhou a bandeira do Acre ainda no gramado do Maracanã. O camisa 1, que foi convocado para substituir o experiente Fernando Prass, do Palmeiras, poucos dias antes do início da competição. Neste sábado (20), na decisão contra a Alemanha, após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, Weverton foi um dos protagonistas da conquista brasileira ao defender o último pênalti alemão, cobrado por Petersen, antes de Neymar marcar o gol que garantiu a medalha de ouro inédita.

Na saída do gramado, em entrevista ao repórter Eric Faria, da Rede Globo, Weverton, com a bandeira do Acre sobre o ombro e com a bola do jogo por baixo da camisa, em homenagem a filha que vai nascer, ressaltou que o resultado obtido é "glória de Deus".
- Deus me abençoou. Eu falei há pouco e vou repertir: pátria amada. O ouro é nosso, mas a glória é de Deus. Deus fez isso tudo na nossa vida. Falei para o Neymar: Deus te trouxe aqui. Ele falou no vestiário: Deus me deu a segunda chance (foi prata na Olímpiada passada). E disse para ele que Deus ama ele assim como ama todo esse grupo e a gente está muito feliz. Glória a Deus.
Weverton, que defende as cores do Atlético-PR, levou apenas um gol em todos os Jogos Olímpicos do Rio 2016, justamente na decisão. Ele já igualou a campanha do goleiro espanhol Santiago Canizares. Na Olimpíada de Barcelona, em 1992, o arqueiro foi o último a chegar numa decisão olímpica sem tomar gols.
Fonte: Globo Esporte.

Um comentário:

  1. Legal seu trabalho, gostaria de uma postagem em especial: a Historio dos bairros, estou ajudando minha filha a fazer um trabalho e encontrei dificuldade em achar sobre a historia do bairro Sobral - Algo do tipo Sobral ontem e hj. Desde já agradeço

    ResponderExcluir