sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Projeto de Marcio Bittar beneficia mototaxistas



Em tramitação na Câmara, projeto do deputado Marcio Bittar (PSDB-AC) deverá garantir melhores condições de trabalho e facilidades aos mototaxistas de todo o País no exercício de suas atividades. A proposta de Bittar – o projeto de Lei 5340/2013, em análise na Comissão de Finanças da Câmara – isenta a categoria do pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Imposto sob Operações Financeiras (IOF) quando da na aquisição de veículos tipo motocicleta ou motoneta para utilização no transporte remunerado de passageiros.
O projeto de Bittar garante mais economia e oportunidades aos mototaxistas, além de gerar empregos. A proposta do deputado isenta do IPI as motocicletas de fabricação nacional, com motor de cilindradas até quinhentos centímetros cúbicos, adquiridos por profissionais que exerçam comprovadamente a atividade de condutor autônomo de passageiros, autorizado pelo Poder Público.
Ainda serão beneficiadas as cooperativas de trabalho que sejam permissionárias ou concessionárias de transporte público de passageiros que atendam a categoria mototáxi. A isenção do IPI, segundo a proposta de Bittar, somente poderá ser utilizada uma vez, salvo se o veículo tiver sido adquirido há mais de três anos. O projeto veda a alienação, ou seja, a transferência da moto para outra pessoa, antes do prazo de três anos a contar da data de aquisição.
A isenção do IPI já beneficia a categoria de taxistas de automóveis, mas ainda não há uma legislação que contemple os profissionais de veículos de duas rodas, apesar de exercerem a mesma profissão. Bittar diz que a medida corrige o que considera uma falha no setor. “O que este projeto de lei visa é a superação de uma injustiça, estendendo aos mototaxistas o benefício da isenção do IPI quando da compra de veículos novos para utilização de transporte autônomo de passageiros”, destacou.
Na avaliação de Bittar, o cumprimento do seu projeto de Lei, após aprovado, atenderá o principio constitucional da isonomia previsto no art. 5º, da Constituição Federal. “Não podemos negar que os mototaxistas e os taxistas exercem o mesmo ramo de atividade profissional, qual seja o de prestação de serviço de transporte de passageiros em veículos de transporte individual”, lembra Marcio Bittar. 
A Receita Federal ficará responsável pela concessão da isenção, mediante a comprovação dos requisitos previstos na le
AC 24 HORAS




Comente com o Facebook:

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. bom dia meu amigo estive dado uma linda em seu blog gostei muito eu também tenho um da para você colocar meu blog na sua lista do seu blog que eu vou colocar seu no meu bom dia obrigado.http://lucianopatriciotk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir